fbpx
TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A NOVA LEI DO INSULFILM!

Seja para melhorar a segurança, diminuir a entrada de luz solar, controlar o calor, ou até pela estética, muitos motoristas escolhem aplicar as películas escuras – insulfilm -, nos vidros de seus veículos. Porém, de acordo com a legislação, apenas alguns tipos deste material são permitidos. 

A partir da resolução 960/2022 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que entrou em vigor em 2022, as regras sofreram algumas mudanças. Acompanhe o texto e saiba quais são as novas normas sobre o assunto e as penalidades para quem não cumpri-las. Boa Leitura!

Quais tipos de insulfilm não são permitidos?
Veja quais são as proibições:

● Películas que geram baixa luminosidade Com a nova resolução, a quantidade de luz que passa pelo insulfim deve ser de, no mínimo, 70% ou mais para os vidros dos para-brisas e das janelas dianteiras. Nos bancos traseiros, o percentual é de 28% de luminosidade. O insulfilm G5, por exemplo, um dos mais “escuros”, não é mais permitido.

● Películas espelhadas ou opacas Esses tipos de materiais também podem comprometer a visão do motorista, estando proibidos em veículos de passeio, exceto no teto solar. No caso de carros blindados, máquinas agrícolas, florestais e rodoviárias, e veículos para circulação fora de vias públicas, o uso é permitido.

● Películas com bolhas Nos para-brisas e janelas dianteiros, também é proibido usar insulfilm com bolhas de ar, pois atrapalham a visibilidade para quem está dirigindo.

Como é feita a fiscalização do insulfim e quais são as penalidades? 
As películas são fiscalizadas em abordagens feitas pelos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), e pelos órgãos municipais e estaduais. 
É obrigatório que os índices de luminosidade estejam impressos no próprio insulfilm. Além disso, é usado um aparelho específico, chamado de medidor de transmitância luminosa, ou MTL, para verificar se o material está de acordo com a legislação.
Quem não estiver dentro da nova legislação poderá levar cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), pagar uma multa de R$ 195,23, e ainda ter a película retirada durante a fiscalização. 

Quais tipos de insulfilm não são permitidos?
Veja as nossas dicas:

  • Fique atento às bolhas: As bolhas podem surgir no momento de aplicação, portanto, antes de sair dirigindo, verifique se o insulfilm está liso, sem ar dentro. 

  • Não arrisque: Opte sempre pelo insufilm que está dentro da transparência mínima, para não enfrentar problemas com multas e não correr o risco de perder a carteira. 

  • Troque a película quando perder a aderência: Com o tempo, o material vai se soltando do vidro, o que também pode gerar bolhas, portanto, faça a troca quando for necessário. 

Personalize o seu carro com segurança!

Aqui, na Keko, elaboramos acessórios que levam mais praticidade, segurança e estética para o seu automóvel. Conheça mais sobre nós no site.

Se Inscreva